Saltar navegação

News

16-08-2021

Update of the brochure of the IC&DT Projects in the area of Forest Fires

(Only Available in Portuguese)

A FCT atualizou a brochura sobre os concursos de Projetos de IC&DT no âmbito da Prevenção e Combate de Incêndios Florestais, que está disponível online para consulta.

capabrochura

Uma primeira versão desta brochura, que refletia os projetos IC&DT selecionados das edições de 2017 e 2018, tinha sido apresentada em novembro de 2019 no encontro “Incêndios Rurais: Melhor gestão baseada em evidência científica”, organizado pela FCT, o ForestWISE – Laboratório Colaborativo para Gestão Integrada da Floresta e do Fogo e a Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF). Nesta nova versão da brochura foram acrescentados os 19 projetos selecionados no concurso de 2019, o último no âmbito deste programa, estando agora completa com os todos os 56 projetos selecionados nas três edições realizadas.

A criação do Programa de I&D para a prevenção e combate de incêndios florestais partiu de uma Resolução do Conselho de Ministros n.º 159/2017, de 30 de outubro, após os incêndios ocorridos em 2017. Este programa teve como objetivo de reforçar o desenvolvimento das atividades de I&D destinadas a incentivar e fortalecer competências e capacidades científicas e tecnológicas, assim como garantir a apropriação e incorporação de conhecimento científico no apoio à decisão em sistemas operacionais e facilitar a produção de novos conhecimentos orientados para a solução de problemas concretos e reais.

 

O programa contou com uma dotação de 15 milhões de euros, que foram distribuídos pelos três concursos realizados para a seleção de projetos IC&DT no âmbito da Prevenção e Combate de Incêndios Florestais, dos quais resultou a aprovação de 56 projetos orientados para a prevenção e combate de incêndios florestais, considerando os seguintes temas e áreas:

- Governação dos recursos florestais, incluindo a gestão de combustíveis em espaços rurais, a integração e os mecanismos de comunicação do risco de incêndios assim como a consideração de atitudes e comportamentos;

- Valorização da biomassa nos espaços rurais, como fator de dinamização da economia local e da participação da população;

- Modelos de organização e gestão das áreas florestais nas vertentes de proteção, conservação, silvopastorícia, recreio, lazer e produção, integrando as componentes territoriais, sociais e económicas;

- Modelos de ordenamento e silvicultura preventiva e de restauro e gestão pós-fogo, em diferentes escalas temporais e espaciais.

News archive ›